Skip to content

Green color

    Increase font size  Decrease font size  Default font size  Skip to content
Edição 7



Apresentação Imprimir E-mail
Escrito por Fidel Armando Cañas   

A Revista SIPLE funciona como um canal internacional de comunicação profissional e científica no âmbito do ensino, aprendizagem e formação de agentes de Português como Língua Estrangeira PLE. Pretende, pois, ser a difusora de ideias que tenham ocorrido aos diversos autores como tópicos de reflexão e pesquisa, principalmente pesquisa de natureza aplicada, inscrevendo, assim, o registro do nosso tempo sobre os processos interconexos de aprender/adquirir e de ensinar Português e culturas de língua portuguesa a falantes de outras línguas.

Leia mais...
 
O ensino de português como língua de acolhimento para refugiados Imprimir E-mail
Escrito por Rosane de Sá Amado - Universidade de São Paulo   

Resumo:

A condição de imigração por refúgio é uma das mais antigas do planeta. Milhões de imigrantes estão, neste momento, expatriados de seus países, devido a perseguições étnicas, religiosas e políticas. O Brasil tem recebido um número crescente de pedidos de refúgios nas últimas décadas, entretanto, só recentemente os governos têm atentado para a urgência de um atendimento ao imigrante refugiado que o insira na sociedade envolvente. Neste processo de integração é imprescindível o ensino de português como língua de acolhimento.

Palavra-chave: Português Língua de Acolhimento. Refugiados. Integração.

Leia mais...
 
Língua de Herança: Estratégias na Aquisição da Língua dos Pais Imprimir E-mail
Escrito por Maria Jandyra Cavalcanti Cunha (Universidade de Brasília – UnB)   

Resumo

Neste artigo, a partir da história de vida de um brasileiro imigrante em Trinidad e Tobago, analiso as estratégias por ele usadas para legar a seu filho o português do Brasil como língua de herança.

Palavras-chave:língua de herança, aquisição simultânea e aquisição sucessiva

Leia mais...
 
Por uma otimização da leitura e da escrita, tendo em vista o exame CELPE-BRAS. Imprimir E-mail
Escrito por Itacira Araujo Ferreira - Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP   

Resumo

Começamos este artigo apresentando a abordagem do Exame Celpe-Bras, a visão de linguagem e proficiência que subjazem ao Exame, e a cultura como elemento inseparável, e, portanto, considerada como parte integrante da língua. A seguir abordamos a leitura e a escrita, principalmente em se tratando de um contexto de hispano-falantes aprendendo Português, com o objetivo de estimular os professores, mostrando aspectos passíveis de serem otimizados em sala de aula, tendo em vista uma adequada preparação para o Exame Celpe-Bras.

Palavras-chave: Leitura e escrita. Exame Celpe-Bras. Exames de proficiência. Português para Estrangeiros (PLE).

Leia mais...
 
A Importância da Multimodalidade para o Desenvolvimento da Autonomia Docente no Ensino de Português Língua Estrangeira Imprimir E-mail
Escrito por adcvhuuy555;Janaína de Aquino Ferraz - Universidade de Brasília (UnB), Giuliano Pereira Castro - Universidade Federal de Goiás (UFG), Núcleo de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (NEPPE)000000000000000000000o4q....... .; 0   

Resumo

O objetivo desta pesquisa é analisar como os docentes de Português Língua Estrangeira utilizam textos multimodais presentes em materiais didáticos desta área. O estudo é fundamentado na Análise Crítica do Discurso e na Semiótica Social, com víeis no desenvolvimento da autonomia de docentes atuantes na área  concernente à utilização de textos multimodais. Para analise dos dados foram aplicados os princípios da pesquisa qualitativa que norteiam o trabalho. Pela análise do corpus, foi possível verificar que os professores não realizam um trabalho sistematizado com os textos multimodais e por isso, alguns estereótipos brasileiros podem ser reforçados através dos materiais didáticos. Os resultados apresentados mostram a importância do conhecimento da teoria da multimodalidade para a realização crítica de trabalho docente e contribui para a melhora do ensino de português como segunda língua.

Palavras-chave: texto multimodal; autonomia; teoria da multimodalidade; análise do discurso; ensino de português.

Leia mais...
 
Interfaces Japonês-Português: implicações históricas para o atual panorama de ensino de PLE na terra do sol nascente Imprimir E-mail
Escrito por Renan Kenji Sales Hayashi - Universidade de Brasília   

Resumo:

Este artigo pretende descrever as implicações históricas para o panorama atual do ensino de Português como Língua Estrangeira (PLE) no Japão. Portanto, começamos com uma descrição dos contatos das línguas portuguesa e japonesa dos séculos 16˚ ao 20˚. Por conseguinte, analiso o PLE atual ofertado nas escolas e universidades no país oriental.

Palavras-chave:Ensino de português como língua estrangeira (PLE). Ensino de PLE fora do Brasil. Ensino de línguas distantes. História do Ensino de Línguas.

Leia mais...
 
Anchieta: sinais de ensino comunicativo no Brasil Colônia Imprimir E-mail
Escrito por Fidel Armando Cañas Chávez (Centro Cultural Brasil- El Salvador – CCBES), Isabel Cristina de Araújo Teixeira (Centro Interescolar de Línguas/Taguatinga, Brasília, DF– CILT)   

Resumo

No presente artigo, tentamos esboçar as estratégias pedagógicas do padre jesuíta José de Anchieta na época colonial do Brasil. Através de insumos textuais, poderíamos afirmar que, naquela época, havia uma estratégia de ensino diferente, que dava a primazia à interação e ao intercâmbio de sentidos por meio da língua. Delineia-se, nesta proposta de sínteses de leituras, a construção da abordagem de ensinar do religioso. Tomamos como referência o construto de abordagem proposto por Almeida Filho (1997, 2013), definido pelo autor como uma filosofia, uma forma de explicar por que os professores ensinam do jeito que ensinam. Para o linguista aplicado, há forças que condicionam a abordagem e esta, por outro lado, concretiza-se no exercício docente por meio de competências profissionais que são cristalizadas em materialidades na hora de o professor se situar perante uma turma de discentes. Pretendemos, pois, dar os primeiros traços dos métodos de ensino de línguas outrora utilizados e começar um processo de descoberta histórica, a qual poderia iluminar os passos que no presente damos.

Palavras-chave:história do ensino de línguas no Brasil (Helb), Ensino de PLE, Abordagem comunicativa, teatro anchietano.

Leia mais...
 
Artes Plásticas, o Ensino da Cultura e o PLE: Uma Perspectiva Interdisciplinar Imprimir E-mail
Escrito por Graziela Naclério Forte - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) - Torre de Babel Idiomas   

Resumo

Este artigo tem o objetivo de analisar obras de arte nacionais tanto figurativas como abstratas, com o intuito de utilizá-las em aulas de Português Língua Estrangeira (PLE). Além do ensino da língua-alvo, apresentamos aos alunos conceitos relativos à arte e à cultura brasileira. Tais imagens funcionam como elementos provocadores da conversação, podendo ser utilizadas em contextos diversos, extraindo informações relativas à história, história da arte, cultura, comportamento, temas e discursos contemporâneos, dentre muitos outros. Para tanto, nos valemos da interdisciplinaridade como método teórico. Incluimos, ainda, sugestões de atividades para se trabalhar, as quais foram previamente testadas por alunos estrangeiros, estudantes de Português na vertente brasileira.

Palavras-Chave: Narrativas Visuais. Cultura Brasileira. Arte Brasileira. PLE. Transculturalidade

Leia mais...
 
Divergências Heterossemânticas entre Português e Espanhol Imprimir E-mail
Escrito por Carolina Clerici - Universidad Nacional de Entre Ríos, Argentina (clericicarolina@hotmail.com)   

Resumo

O estudo comparativo das línguas é importante porque possibilita a compreensão das divergências fonéticas e semânticas e pode evitar obstáculos na comunicação. Os professores de língua estrangeira devem oferecer aos alunos as ferramentas necessárias para uma comunicação eficiente na segunda língua, particularmente nos casos em que um erro possa gerar uma situação problemática. A competência comunicativa em língua estrangeira deve vir acompanhada da competência cultural e pragmática que, além de conhecer as palavras, exige o conhecimento do uso que se faz delas. Neste trabalho apresento exemplos de divergência heterossemântica entre português e espanhol.

Palavras chave

Divergência heterossemântica do português  e do espanhol. Ensino de PLE (Português como Língua Estrangeira).

Leia mais...
 


Pesquisar