Skip to content

Green color

    Increase font size  Decrease font size  Default font size  Skip to content
Edição 6



Apresentação Imprimir E-mail
Escrito por José Carlos P. Almeida Filho   

A área de Português Língua Estrangeira/Ensino, Aprendizagem e Formação de Agentes, conhecida pela sigla PLE ao longo das últimas décadas, segue sua trajetória de amadurecimento e propagação nos países de língua portuguesa e no mundo. A Revista SIPLE, porta-voz do movimento que ganhou escala desde os anos 80 no Brasil, segue também sua missão de colecionar, selecionar e difundir mundo afora as iniciativas em prol do PLE.  Neste volume, apresentamos um rol de artigos que indiciam o curso do desenvolvimento do PLE em países como a Inglaterra, Brasil e China. Nosso volume anterior aprofundou-se especificamente na produção de ideias para o ensino de Português no Oriente.

Leia mais...
 
Português como língua de herança: políticas linguísticas na Inglaterra Imprimir E-mail
Escrito por Ana Souza (Institute of Education, University of London – IOE) , Olga Barradas (Goldsmiths, University of London)   

Resumo: A promoção do português no exterior levou ao crescimento do seu ensino noutros países. Este artigo apresenta um contexto geral para o ensino de português na Inglaterra, um dos países onde o ensino da língua portuguesa tem aumentado, e reflete sobre as políticas linguísticas com foco nas escolas brasileiras complementares que ensinam português como língua de herança (POLH). Esta reflexão aponta para a necessidade de novos estudos que explorem aprofundadamente a interação entre as esferas nacional, institucional e interpessoal de ação de políticas linguísticas e que analisem os seus efeitos nas expectativas face às habilidades linguísticas de alunos bilingues.

Palavras-chave: Português como língua de herança, políticas linguísticas, escolas complementares, brasileiros na Inglaterra

Leia mais...
 
Português em escolas primárias de Londres: experiências de uma assistente bilíngue Imprimir E-mail
Escrito por Kenya Silva - St Anne’s Catholic Primary School, Londres, Inglaterra   

Resumo:  A educação na Inglaterra é compulsória. As crianças brasileiras que migram com suas famílas são inseridas no sistema educacional inglês em qualquer época do ano, independentemente da sua situação migratória. Os assistentes bilíngues são contratados pelas escolas regulares inglesas para prover suporte educacional às crianças cujo Inglês não é a sua língua principal ou única língua.Neste artigo, discuto a importância do uso do português no processo de adaptação das crianças brasileiras ao sistema educacional inglês. Para tal, remeto mais especificamente à minha experiência como assistente bilíngue em uma escola primária inglesa no leste de Londres.

Palavras-chave: língua portuguesa, escolas primárias, assistentes bilíngues, alunos brasileiros, Inglaterra

Leia mais...
 
O papel do português no aprendizado de matemática - Exemplo de uma escola secundária em Londres Imprimir E-mail
Escrito por Francisco-Aparecido Mattos-Schreiber - Rokey School, Londres, Inglaterra   

Resumo:

Este trabalho pretende discutir o pensamento atual e minha própria experiência profissional na estratégia de inclusão para alunos brasileiros, que estão aprendendo inglês e vivendo em Londres, a partir de duas perspectivas principais: primeiro identificando as barreiras que os alunos brasileiros, aprendendo o idioma Inglês, tem que enfrentar durante o ensino médio na Grã-Bretanha e segundo olhando para o conceito de "matemática como uma linguagem" e maneiras de tornar mais acessível a estes alunos. Também está incluído um relato de um estudo de um  caso de sucesso, o que mostra que o uso de uma língua materna pode ajudar com a aquisição do idioma Inglês.

Palavras-chave:Educação Matemática, Escola secundária, Língua Portuguesa, Alunos brasileiros, Inglaterra.

Leia mais...
 
O ensino de português como língua adicional: Especificidades e prática do contexto universitário inglês Imprimir E-mail
Escrito por Antônio Márcio da Silva - Universidade de Kent, Inglaterra   

Resumo

Este capítulo discute o ensino de português em universidades inglesas na atualidade. Para tanto, focaliza-se o contexto do ensino de português, os interesses que levam os alunos a elegerem a língua, e algumas especificidades na prática do ensino/aprendizado desta língua. Para ilustrar a configuração da prática de ensino do português neste contexto, são trazidos exemplos de tarefas realizadas por alunos em duas universidades. A contribuição deste estudo é no sentido de mostrar a configuração do ensino/aprendizado e o lugar que a Língua Portuguesa ocupa como língua estrangeira como sendo variáveis que a diferencia de outras.

Palavras-chave: Português como língua adicional, Português como língua estrangeira, Influência interlinguística, Tarefas, Ensino.

Leia mais...
 
A Utilização de Marcadores Conversacionais por aprendentes Chineses de PLE Imprimir E-mail
Escrito por XU Zhenhong (Univ. de Estudos Estrangeiros de Cantão – GDUFS), Julio Reis JATOBÁ (Univ. de Estudos Estrangeiros de Cantão – GDUFS)   

Resumo: O presente artigo examina o uso de Marcadores Conversacionais (MCs) da língua portuguesa (LP) em aprendentes chineses de PLE por meiode comentários e interações em redes socias como Facebook, Sina Weibo e QQ. Durante as interações realizadas entre aprendentes chineses ebrasileiros, ou até mesmo entre os próprios aprendentes chineses, notamos queaprendentes chineses utilizam largamente alguns MCs para organizarem suas falas em LP.Baseando-nos em uma breve comparação dos MCs chineses e da LP,nosso objetivo será alimentar a hipótese de haver transferência positiva da língua materna (LM) na utilização de MCs da LP por aprendentes chineses.

Palavras-chave:PLE na China. Marcadores Conversacionais. Transferência Linguística.

Leia mais...
 
O Texto no Português como Língua Estrangeira (PLE): Entre Blogs e Redes Sociais Imprimir E-mail
Escrito por Gabriel Nascimento dos Santos (Universidade de Brasília), Maria D’Ajuda Alomba Ribeiro (Universidade Estadual de Santa Cruz)   

Resumo: Este estudo tem como objetivo discutir a importância das aulas de produção textual utilizando o meio virtual no Ensino de Português como Língua Estrangeira (PLE), a partir das reflexões sobre o uso das (novas) tecnologias existentes. Assim, pretendeu-se investigar em que medida o uso das ferramentas virtuais fornecem propriedades úteis para o ensino de produção textual, a partir da colaboração e da (re) significação do lócus de produção textual e de aprendizado. Nesse sentido, nos baseamos na Linguística Aplicada e na Linguística Textual (MARCUSCHI,2004, 2005) e na Linguística Aplicada (CORACINI, 1995; MORITA, 1992; ALMEIDA FILHO, 200, MOITA LOPES,1996), buscando compreender a entrada do texto na sala de aula de PLE a partir dos diversos gêneros textuais, e do poder da mídia virtual para empreender um aprendizado colaborativo e eficaz. Desse modo, ao escolher trabalhar com blogs e redes sociais, investigamos desde a criação do texto colaborativo no blog até a reprodução dos links nas redes sociais e pudemos detectar fatores expressivos que contribuem para a entrada do texto digital na sala de aula de PLE.

Palavras-chave: Linguística Aplicada; Linguística textual; PLE.

Leia mais...
 
As Línguas do ABC: o antes e o depois do Mercosul na história do ensino de PLE na Argentina e no Chile e de ELE no Brasil Imprimir E-mail
Escrito por Francisco Tomé de Castro Neto (Escola Português para Todos, Brasília, DF) - Verónica Andrea González (Bolsista CAPES, Programa PGLA, UnB) - Yeris Gerardo Láscar Alarcón (Bolsista CAPES, Programa PGLA, UnB) - Alicia Curadelli (Fundación Brasília – Argen   

Resumo: aproveitando a origem diversa de seus autores: um chileno, duas argentinas e um brasileiro, pretendemos traçar neste artigo, em linhas gerais, a história do ensino das línguas oficiais de nossos países da seguinte forma: a história do ensino do português na Argentina e no Chile e a do ensino do espanhol no Brasil antes e depois da criação do MERCOSUL.

Palavras-chave: História do ensino de línguas, ELE no Brasil; PLE na Argentina e no Chile

Leia mais...
 
Resenha Crítica de Livro Didático Imprimir E-mail
Escrito por Verónica Andrea González (GONZÁLEZ, V. A.) - Programa de Pós Graduação em Linguística Aplicada - Universidade de Brasília (PPGLA- UnB)   

MOREIRA, Aline, NASCENTE BARBOSA, Cibele, NUNES DE CASTRO, Giselle. Coordenação: MENDES, Edleise. Brasil Intercultural: Língua e Cultura Brasileira para Estrangeiros: ciclo básico, níveis 1 e 2. Buenos Aires, Argentina: Casa do Brasil, 2013.

Resumo. Este trabalho apresenta uma resenha analítico-descritiva das características de abordagem do primeiro volume, livro do aluno, da coleção Brasil Intercultural: Língua e Cultura Brasileira para Estrangeiros, produzido pela Casa do Brasil em Buenos Aires por uma equipe de professores sob coordenação de Edleise Mendes. Na resenha, são apresentados: um breve histórico sobre como surgiu a necessidade de a Casa do Brasil produzir um livro didático próprio, os princípios organizadores das unidades, os tipos de atividades e de insumo que compõem o material. Trata-se de uma obra valiosa para a história de elaboração de livros didáticos para o ensino e aprendizagem de PLE fora do Brasil.

Palavras-chave: Português Língua Estrangeira, Livro Didático, Abordagem

Leia mais...
 


Pesquisar