Skip to content

Green color

    Increase font size  Decrease font size  Default font size  Skip to content
Edição 4



Apresentação Imprimir E-mail
Escrito por José Carlos Paes de Almeida Filho   

Este número regular da Revista SIPLE traz uma variedade de tópicos que pode muito bem ser o reflexo do que pesquisam os autores da área de PLE numa ampla variedade de lugares ou situações de ensino e aquisição dessa língua-cultura. Se pudermos arriscar um perfil temático do conjunto dos trabalhos aceitos para publicação nesta edição do periódico, reconhece-se uma predominância de quatro artigos que têm a ver com políticas institucionais para a implementação do ensino e formação de professores de PLE.

Leia mais...
 
1. Dimensões Ocultas da Cultura Brasileira no Ensino de Português Língua Estrangeira (PLE) Imprimir E-mail
Escrito por José Paulo de Araújo - Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ - ISSN 2316-6894   

Resumo:
O ensino de PLE não incorpora a dimensão cultural em sua necessária profundidade devido à falta de professores preparados para lidar com ela. Por esse motivo, alguns alunos poderão ser vítimas de constrangedores faux pas na cultura brasileira. Neste trabalho, como contribuição para modificar esse estado de coisas, discuto algumas dimensões culturais que podem ser consideradas na preparação de professores para levar em conta a dimensão cultural no ensino PLE.

Palavras-chave: formação de professores de PLE, dimensão cultural no ensino de PLE

Leia mais...
 
2. Desafios e progressos da e na formação de professores de PLE na Universidade Nacional de Córdoba Imprimir E-mail
Escrito por Richard Brunel Matias - Universidad Nacional de Córdoba - Argentina - ISSN 2316-6894   

Resumo
Este artigo apresenta desafios, paradoxos e aspectos da realidade quanto à formação universitária de professores de PLE num contexto argentino depois da promulgação de uma lei que torna obrigatório o ensino de português nas escolas de nível médio em todo o país e no ensino fundamental, no caso das escolas da fronteira argentino-brasileira.

Palavras-chave: PLE na Argentina, PLE em Córdoba, Argentina; formação de professores de PLE

Leia mais...
 
3. A Experiência de Aprender Português dentro e fora do Brasil: Análise do Relato de um Aprendente Belga Imprimir E-mail
Escrito por Francisco Tomé de Castro -Escola Português para Todos-DF; Joana Grant, COOPLEM-DF e Monique Leite Araújo - Colégio Militar-DF - ISSN 2316-6894   

Resumo
Este artigo apresenta uma análise de um relato de um aprendente de português na Bélgica e no Brasil. A partir da metodologia da história oral, os dados foram colhidos mediante entrevista aberta com o informante belga, Johan (pseudônimo), e aspectos como procedimentos dos professores, material didático, conteúdos dos cursos, CELPE-BRAS, dimensões culturais e até políticas para o PLE são abordados à luz das teorias sobre Aprendizagem e Ensino de Línguas (AELin).

Palavras-chave: PLE, PL2, português na Bélgica

Leia mais...
 
4. Celpe-Bras: Um Gênero Identitário Imprimir E-mail
Escrito por Rosana Salvini Conrado - Universidade de São Paulo - ISSN 2316-6894   

Resumo
Sob a teoria bakhtiniana, verifica-se que o Celpe-Bras coloca o examinando no papel de agente social, em processos comunicativos baseados na realidade do falante nativo. Por ser composto de textos autênticos, que circulam socialmente, o exame constitui-se como um gênero identitário, que contribui para o fortalecimento da língua portuguesa internacionalmente.

Palavras-chave: Celpe-Bras, PLE, identidade linguística, gêneros discursivos.

Leia mais...
 
5. Proximidade e Distância Tipológica entre Línguas: Implicações no Processo de Ensino∕Aprendizagem de Português como Língua Estrangeira – PLE Imprimir E-mail
Escrito por Karina Mendes Nunes Viana - Universidade de Brasília - ISSN 2316-6894   

Resumo
Este artigo aborda as dificuldades ou facilidades refletidas na aprendizagem de Português como Língua Estrangeira – PLE em função dos aspectos proximidade ou distância tipológica entre as línguas. Para ilustrar esta breve reflexão, discutiremos a respeito das implicações desses aspectos na relação entre o Português e o Espanhol e entre o Português e o Russo.

Palavras-chave: ensino-aprendizagem de PLE, distância e proximidade tipológica entre línguas

Leia mais...
 
6. Especificidades do Ensino de PLE Imprimir E-mail
Escrito por Marília Carvalho Batista – Professora universitária de língua portuguesa e linguística-DF e Yeris Gerardo Láscar Alarcón – Professor universitário de língua portuguesa e espanhola-DF - ISSN 2316-6894   

Resumo
O artigo inicia com a explicitação de especificidades do processo de ensinar Português na perspectiva de uma língua estrangeira (LE) ou língua segunda (L2), indicando, depois, diferenças entre ensinar essa modalidade e ensinar o Português como língua primeira ou materna (L1/LM). Nossa intenção, neste trabalho, é demarcar esse contraste no ensino dessas modalidades do Português para apoiar a política de implantação do PLE nas instituições e para fortalecer a formação do profissional que trabalha com essas modalidades da língua portuguesa. Na prática, queremos contribuir com o argumento de que o PLE é estratégico no país e merece ser incluído em todo e qualquer curso de Letras como disciplina ou atividade formativa importante do profissional da área da linguagem equipado para ensinar línguas. Concluímos que o PLE tem uma especificidade que não ocorre naturalmente aos profissionais e que sua introdução no currículo e como prática de ensino nas escolas e universidades precisa ser planejada com fundamentos.

Palavras-chave: PLE, definição de PLE, ensino de português como língua materna, política de ensino do PLE

Leia mais...
 
7. A Implantação do PLE nas Instituições Imprimir E-mail
Escrito por José Carlos Paes de Almeida Filho - Universidade de Brasília - ISSN 2316-6894   

Resumo
A língua nacional de um grande país pós-colonial emergente pode não encontrar naturalmente sua natural rota de institucionalização nas universidades que precisam ofertá-la a um crescente número de estudantes estrangeiros em condições razoáveis de profissionalização. Esse parece ser o caso do Brasil na análise que empreendemos das situações frequentes registradas no país. Neste artigo algumas rotas já inauguradas por praticantes nas universidades brasileiras são trazidas para consideração dos potenciais agentes de institucionalização e outras são aventadas como sugestões na direção de um auxílio à política implícita e ocasional que ainda merecemos no cenário universitário.

Palavras-chave: Institucionalização do PLE, política de ensino de PLE

Leia mais...
 
8. Entrevista sobre Políticas Públicas para a Promoção do PLE no Século XXI Imprimir E-mail
Escrito por RevSIPLE - ISSN 2316-6894   

Esta 4ª edição da Revista SIPLE inova ao introduzir uma entrevista com o Prof. Dr. José Carlos Paes de Almeida Filho, da Universidade de Brasília (UnB) e editor desta revista, sobre políticas públicas para a promoção do PLE no Brasil e no mundo no século XXI. A entrevista aborda, entre outros aspectos, a visão institucional, a criação do Instituto Machado de Assis, especialidades do PLE, novas abordagens da formação e do profissional, além do perfil futuro de alunos e professores. A entrevista foi concebida e conduzida por Francisco Tomé de Castro no Laboratório de Linguística Aplicada da Universidade de Brasília.

Leia mais...
 


Pesquisar